Primeira vez aqui? Seja bem vindo e cheque o FAQ!
x

É realmente possível alguém se tornar um bom instrumentista sem nunca ter tido aulas com um bom professor?

+2 votos
79 visitas
perguntada Jun 13, 2015 em Artes por Thiago Pinto (116 pontos)  
Compartilhe

2 Respostas

+4 votos
respondida Jun 15, 2015 por Henrique Souza (626 pontos)  

Bom, acho importante fazer uma distinção entre as definições de músico e instrumentista, sendo músico o indivíduo que compõe, interpreta ou executa obras musicais enquanto o termo instrumentista é usado exclusivamente para a capacidade de executar obras musicais.
A execução de uma obra musical, apesar de toda a sutileza existente na interpretação dos sinais da notação musical, como variações na dinâmica, ad libs, fermatas, legatos, vibratos, floreios e outros sinais, é em sua essência uma ação mecânica, e na maioria dos casos está atrelada com a memória muscular e a identificação de padrões visuais na notação musical.
Com base nisso, não há motivos para se acreditar que não seja possível se tornar um excelente instrumentista autodidata.
Quanto ao conceito de músico mais geral, a excelência está profundamente ligada a sensibilidade de perceber, interpretar e conceber ondas sonoras como uma forma de expressão e comunicação. A base teórica por trás da música é muito mais um instrumento para os músicos descreverem essa sensibilidade entre si do que um meio para desenvolvê-la.
O maior exercício para um músico é escutar música, em todos seus elementos capazes de expressão: melodia, harmonia, ritmo, timbre, e mais heterodoxamente forma, instrumentação, letra e vários outros elementos utilizados por compositores eruditos E populares, em qualquer época.
Tendo em vista isso, o professor que possui vasto conhecimento acerca da teoria musical é análogo a um excelente linguista - que não implica ser um bom poeta. O professor com amplo domínio da técnica é análogo a um ótimo datilógrafo. Todas essas habilidades são úteis ao músico, tanto para a execução quanto para a interpretação e o registro de obras musicais, porém o conhecimento essencial que um professor de música pode transmitir é o desenvolvimento da sensibilidade musical.
Nesse sentido, o professor é um facilitador - ele pode guiar o aluno a como escutar música com os ouvidos mais abertos, mas sua figura também não é necessária. Não é raro encontrar em diversos círculos sociais pessoas com uma sensibilidade musical extremamente aguçada que tem pouca ou nenhuma educação musical formal.
O único elemento necessário para se estudar música é música.

+1 voto
respondida Jun 16, 2015 por Thiago Pinto (116 pontos)  

É por isso que me referi específicamente à figura do instrumentista, não à do músico. Me parece que a teoria musical, a improvisação, a criação de músicas possam ser aprendidas ou desenvolvidas por cada um isoladamente. Mas tenho sérias dúvidas quanto ao desenvolvimento da técnica, da execução com excelência. Além de evitar o aparecimento de vícios que prejudicam uma boa execução e de lesões no longo prazo, um professor pode fornecer um ferramental de técnica que dificilmente alguém desenvolveria ou descobriria sozinho. Daí a sua importância.
A não ser, é claro, que o objetivo seja tocar Legião Urbana e Nirvana...

...