Primeira vez aqui? Seja bem vindo e cheque o FAQ!
x

Celulares são cancerígenos? Se não podemos deixar de usá-los, como podemos minimizar o efeito desses dispositivos na nossa saúde?

+2 votos
89 visitas
perguntada Set 20, 2015 em Saúde Pública por danielcajueiro (5,596 pontos)  
Compartilhe

1 Resposta

+4 votos
respondida Out 4, 2015 por Sabrina Oliveira (391 pontos)  
selecionada Out 4, 2015 por danielcajueiro
 
Melhor resposta

Para se obter uma notícia adequada acerca dos perigos para a saúde decorrentes do uso de telefones celulares, leiam-se a entrevista seguinte e as recomendações extraídas de http://www.naturalhealthstrategies.com/minimizar-riscos-telefone-celular.html.

Entrevista concedida Folha de São Paulo

A epidemiologista Devra Davis lidera uma cruzada para fazer as pessoas deixarem o celular longe de suas cabeças. Convencida de que a radiação emitida pelo aparelho lesa a saúde, ela escreveu "Disconnect” cuja base são pesquisas que começam a mostrar os efeitos dessa radiação no organismo.

Folha - Quais os riscos para a saúde de quem usa celular?

Devra Davis - Se você segurá-lo perto da cabeça ou do corpo, há muitos riscos de danos. Todos os celulares têm alertas sobre isso. As fabricantes sabem que não é seguro. Os limites [de radiação] definidos pelo FCC [que controla as comunicações nos EUA] são excedidos se você deixa o celular no bolso.

Quais os riscos, exatamente?

O risco de câncer é muito real, e as provas disso vão se avolumar se as pessoas não mudarem a maneira como usam os telefones. Trabalhei nas pesquisas sobre fumo passivo e amianto. Fiquei horrorizada ao perceber que só tomamos atitude depois de provas incontestáveis de que danificavam a saúde. Reconheço que não temos provas conclusivas nesse momento. Escrevi o livro na esperança de que meu status como cientista tenha peso, e as pessoas entendam que há ameaça grave à saúde e podemos fazer algo a respeito.

Mas há estudo em humanos que dê provas categóricas?

Quando você diz "provas", você quer dizer cadáveres? Você acha que só devemos agir quando já tivermos prova? Terei que discordar. Hoje temos uma epidemia mundial de doenças ligadas ao fumo. O Brasil também tem uma epidemia de doenças relacionadas ao amianto. Só recentemente vocês agiram para controlar o amianto no Brasil, apesar de ele ainda ser usado. Ninguém vai dizer que nós esperamos o tempo certo para agir contra o tabaco ou o amianto. Estou colocando minha reputação científica em risco, dizendo: temos evidências fortes em pesquisas feitas em laboratório mostrando que essa radiação danifica células vivas.

Qual a maior evidência disso?

A radiação enfraquece o esperma. Sabemos por pesquisas com humanos. As amostras de esperma foram dividas ao meio. Uma metade foi mantida sozinha, morrendo naturalmente. A outra foi exposta a radiação de celulares e morreu três vezes mais rápido. Homens que usam celulares por quatro horas ao dia têm a metade da contagem de esperma em relação aos demais.

Crianças correm mais perigo?

O crânio das crianças é mais fino, seus cérebros estão se desenvolvendo. A radiação do celular penetra duas vezes mais. E a medula óssea de uma criança absorve dez vezes mais radiação das micro-ondas do celular. É uma bomba-relógio. A França tornou ilegal vender celular voltado às crianças. Nos EUA, temos comerciais encorajando celular para crianças. É terrível. Fico horrorizada com a tendência de as pessoas darem celulares para bebês e crianças brincarem. Sabemos que pode haver um vício no estímulo causado pela radiação de micro-ondas. Ela estimula receptores de opioides no cérebro.

Jovens usam muitos gadgets que emitem radiação?

Sim, e eles não estão a par dos alertas que vêm com esses aparelhos. Não é para manter um notebook ligado perto do corpo. As empresas colocam os avisos em letras miúdas para reduzir sua responsabilidade quando as pessoas ficarem doentes.

É possível comparar a radiação de celular à fumaça?

Sim. O tabaco é um risco maior. Mas nunca tivemos 100% da população fumando. Agora, temos 100% das pessoas usando celular. Então, ainda que o risco relativo não seja tão grande, o impacto pode ser devastador.

Nos maços de cigarro, há aquelas fotos horríveis. Esse é o caminho para o celular?

Isso é o que foi proposto no Estado do Maine (EUA). Está se formando um grande movimento para alertar as pessoas a respeito dos celulares. Isso é o que aconteceu com o fumo passivo. Vamos começar a ver limites para a maneira e os locais onde as pessoas usam celular. A maioria não sabe que, se você está tentado conversar num celular em um elevador, a radiação está rebatendo nas paredes e fica mais intensa em você e em quem estiver perto.

Além de usar fones, o que é possível fazer para prevenir?

Enviar mensagens de texto é mais seguro do que falar. Ficar com o celular nas mãos, longe do corpo, é bom, e mantê-lo desligado também.

Mas celular é um vício!
Sim. Temos que usá-lo de forma mais inteligente.

Fonte: Entrevista da epidemiologista americana Devra Davis (doutora em estudos cientificos pela universidade de Chicago) concedida à Folha de São Paulo de 7/11/2010.

Recomendações para Minimizar os Riscos do Telefone Celular (extraídas de http://www.naturalhealthstrategies.com/minimizar-riscos-telefone-celular.html).

· Limite a quantidade de tempo que você fala no celular. O risco de câncer do cérebro o do olho, ou algum outro doença grave, é maior quanto mais tempo fala no celular.

· Seja cortês mas breve. Desaconselhe conversações não necessárias no celular. Considere usar as mensagens de texto no possível. Desenvolva a sua própria estratégia para evitar conversas longas no celular.

· Use um telefone fixo sempre que seja possível. Isso não inclui os telefones sem fio, que também emitem perigosa EMR. (É a sigla em inglês; significa radiação eletromagnética.)

· Use o alto-falante do celular sempre que seja possível. Nunca segure o celular de maneira que ele esteja tocando a sua cabeça. A quantidade de radiaçao eletromagnética absorvida pelo corpo diminui em proporção à distancia entre a fonte de radiaçao eletromagnética e o seu corpo. O mais longe que o celular fique de seu corpo, melhor, porque você estaria absorvendo menos radiação.

· Faça as ligações de um lugar aberto e não desde o carro, um elevador, ou um prédio. A quantidade de radiaçao eletromagnética emitida do celular aumenta quando o sinal está fraco. Por isso, é melhor usar o celular quando o sinal está forte.

· Desative o celular, quando você estiver em um veículo que se está movendo rapidamente, como um trem ou um avião. O celular emite radiação eletromagnética ao máximo possível, tentando manter-se conectado às varias torres de celular (estações radio-base) pelas quais vai passando.

· Mantenha o celular o mais longe possível da sua cabeça e das outras partes de seu corpo também. É melhor nem segurá-lo na mão. O dano feito pela radiaçao eletromagnética não se limite aos danos aos tecidos corporais perto do lugar de exposição.

· Desative o celular quando estás dentro dos elevadores e outros recintos de metal. O metal reflete a radiaçao eletromagnética, aumentando assim a quantidade de radiação à que você esteja exposto. (O difícil é fazer que as outras pessoas no elevador o desativem).

· Mantenha o celular longe do corpo. Não fique com o celular no seu bolso nem no cinto. Você não quer o celular perto dos seus órgãos vitais. A propósito – você tem algum órgão que não seja vital para você?

· Desative o seu celular à noite. E não durma com ele debaixo do travesseiro em hipótese alguma! Não deve usar o celular como despertador. Um despertador a pilhas é uma opção muito melhor. Você dormirá melhor, também. É comprovado que o radiaçao eletromagnética dos celulares e ainda dos despertadores elétricos pode diminuir a qualidade do sono.

· Não use o celular dentro do carro. Há dois motivos muito bons para isso. O primeiro é que o metal do carro reflete muito da radiação de volta a você, aumentando sua exposição à radiaçao eletromagnética. A segunda razão não tem nada a ver com a radiaçao eletromagnética. É que falar no telefone e conduzir ao mesmo tempo, ainda se está usando o alto-falante do celular, aumenta o risco de acidentes. Por isso, a nossa recomendação é simplesmente apagar o celular ao entrar no carro. Pode ver as suas mensagens depois de chegar ao seu destino, intato.

· Quando vai comprar um celular, escolha um modelo que tem um “SAR” baixo. “SAR”, ou “Specific Absorption Rate” (Nível de Absorção Especifica) é uma unidade de medição empregada internacionalmente. Para dar uma idéia, o Motorola Razr V3x tem um SAR de 0.14, o mais baixo que eu tenho visto. O Motorola V195s tem o pior SAR, 1.6. Muitas vezes você pode encontrar esse número na manual de instruções de seu celular.

A única recomendação segura para crianças é...

Não as deixe usar um celular, nem para jogos. (Talvez a única exceção a isso seja o uso do celular em situação de verdadeira emergência.)

Não compre celular para as crianças. E, se elas já têm um celular, não as deixe dormir com o celular debaixo do travesseiro em hipótese alguma! Eduque-as a esse respeito e seja um bom exemplo para elas.

comentou Ago 15, 2018 por Isabel1981 (1 ponto)  
Concordo com tudo isso, eu não quero que meus filhos tenham celular tão cedo, mesmo para ligar números úteis tipo 0800, ou sac, como aqui: https://sac0800fone.com "que muitas vezes não são nada úteis", prefiro ir pessoalmente ou colocar eles a mexer no computador..
...