Primeira vez aqui? Seja bem vindo e cheque o FAQ!
x

Por que Pascal defendia que era racional acreditar em Deus? Quais são as criticas a esse raciocínio?

0 votos
79 visitas
perguntada Out 2, 2015 em Teologia por danielcajueiro (5,666 pontos)  
Compartilhe

1 Resposta

+3 votos
respondida Nov 22, 2015 por Giovanni Beviláqua (372 pontos)  
selecionada Nov 22, 2015 por danielcajueiro
 
Melhor resposta

A conhecida "Aposta de Pascal" é uma das mais famosas argumentações na história da Filosofia sobre a existência de Deus. É uma tentativa de se contrapor às comuns teses ontológicas que remotam à Pedro Abelardo e que vai ser repetida em diversos momentos por pensadores até hoje.
A argumentação de Pascal centra-se na noção de ganho de uma aposta em que se avaliam os possíveis ganhos e perdas, desta forma, para ele, uma pessoa racional deveria orientar sua vida como se Deus existisse, mesmo que disso não saibamos a veracidade. Está na seção 233 de seus "Pensamentos".
O argumento se desenvolve da seguinte maneira:

  1. se você acredita em Deus e estiver certo, você terá um ganho infinito;
  2. se você acredita em Deus e estiver errado, você terá uma perda finita;
  3. se você não acredita em Deus e estiver certo, você terá um ganho finito;
  4. se você não acredita em Deus e estiver errado, você terá uma perda infinita

Possivelmente foi a primeira ou uma das primeiras tentativas de utilização da teoria das probabilidades a outros âmbitos.

Contra o argumento de Pascal, foram desenvolvidos muitos trabalhos, entre outros, como o de que ele consiste numa falácia conhecida como "Argumento do Apelo ao Medo", pois no caso (4), a perda seria infinita, o que no caso cristão implicaria em ser severa e infinitamente punido após a morte, então o argumento de Pascal não tem como objetivo provar que Deus existe ou não, mas convencer o descrente que é uma escolha razoável apostar na sua existência.

Um pequeno texto que pode ser consultado sobre a aposta e algumas objeções a ele pode ser lido aqui.

...