Primeira vez aqui? Seja bem vindo e cheque o FAQ!
x

Por qual pilar do xadrez eu deveria começar a estudar: abertura, meio-jogo ou final?

+1 voto
70 visitas
perguntada Ago 5 em Esportes por Raíssa (671 pontos)  
Compartilhe

1 Resposta

+1 voto
respondida Ago 5 por Raíssa (671 pontos)  

Essa pergunta é fundamental para qualquer pessoa que começa a estudar uma disciplina: por onde começar? Devido ao information overloading isso se torna cada vez mais importante.

Sem mais delongas, para a resposta. Eu recomendo estudar primeiramente os finais, se possível estudar os finais elementares primeiro, sem ter uma noção global do que é xadrez. E então, por meio de algum livro básico de finais dominar esse pilar. É um estudo difícil , pois é árido e exige revisão constante do que foi visto para de fato apreendê-lo. E depois estudar tática em muitos exercícios, os quais devem ser realizados repetidamente para dominar o padrão e também estudar as partidas clássicas do xadrez.

Apenas depois de dominar ou pelo menos estudar com afinco os pilares de meio-jogo e final que sugiro estudar abertura, assim você poderá:

1. Escolher a abertura pelo final que mais for interessante para você.
2. Estudar a abertura que produz os tipos de meio-jogo que te cativarem mais.
3. Mesmo que não souber aberturas memorizadas, o estudo de final e meio-jogo bem fundamentado te auxiliará para sair de alguma posição desconfortável no jogo.

Um erro feito por muitos jogadores, inclusive por mim, é começar a estudar e memorizar aberturas sem ter um conhecimento adequado de finais e meio-jogo, uma vez que ao jogar xadrez o que vem primeiro é a abertura. Sugiro, no entanto, uma estratégia de estudo de indução retroativa, até porque no final teremos menos tempo no relógio e os estudo do meio-jogo e dos finais auxiliarão no estudo correto de aberturas, que não consiste em memorizar lances, mas em entender o espírito da partida.

comentou Ago 6 por danielcajueiro (5,726 pontos)  
Super interessante sua resposta. Você está sendo uma super economista, fazendo a indução retroativa.
...