Primeira vez aqui? Seja bem vindo e cheque o FAQ!
x

Como ter sucesso na minha Iniciação Científica?

+2 votos
69 visitas
perguntada Mar 3, 2017 em Vida Universitária por Mauro Nigro (11 pontos)  

Em dezembro eu comecei a fazer um projeto de Iniciação Científica na minha universidade, fomentado pela FAPERJ, (estudo na UERJ), faço graduação em Matemática. Eu gostaria de saber se há pontos chaves além de estudar o projeto e produzir sobre o tema.

  1. As coisas mais relevantes que eu deva conhecer sobre os processos burocráticos na área acadêmica.
  2. Áreas de pesquisa na área de Matemática que estão mais "viáveis" atualmente, com maior visibilidade.
  3. Se existe a possibilidade de entre o fim da minha graduação de já viabilizar um mestrado e como funciona o processo de admissão.
Compartilhe

1 Resposta

+1 voto
respondida Mar 5, 2017 por danielcajueiro (5,226 pontos)  

Gostaria de começar mencionando que Iniciação Científica foi uma das experiências mais interessantes que tive quando era aluno de graduação. Como tive uma nota muito boa no vestibular de Eng. Quimica e na UFBA (onde cursei) existia um programa que chamava esses alunos com boa nota para fazer seleção para um programa de iniciação científica na Matemática, comecei a fazer Iniciação Científica já no primeiro semestre e nunca deixei de fazer durante todo o meu curso universitário. Fiquei 2 anos na Matemática (Computação Algébrica) e depois 3 anos na Física (Física Estatística). De fato, deu também para perceber a diferenças entre realizar iniciação científica no programa de Matemática e Física. Enquanto na matemática é praticamente impossível contribuir num nível que permita uma publicação científica de qualidade e todo o foco é voltado para preparar o aluno para o doutorado, na física isso é possível se você souber por exemplo programar bem e entrar num grupo de um professor que trabalhe na fronteira.

Um outro fato que aprendi é quanto mais na fronteira estiver seu orientador, mais a qualidade do seu trabalho dependerá do seu trabalho individual. Basicamente, orientadores que trabalham na fronteira não tem tempo e você terá bons resultados se você se dedicar MUITO e entregar para ele os resultados quase prontos. Se o material que ele te entregar estiver muito distante do que ele espera, ele provavelmente nem tentará encontrar tempo para lê-lo.

No período que fiz iniciação com o Professor Roberto Andrade da física-estatística publiquei três artigos em revistas relevantes da área. Obviamente meu trabalho era muito bem orientado por esse professor. Entretanto, sempre tentava o surpreender entregando muito mais do que ele esperava e o motivando a querer seguir adiante. Até hoje ainda somos amigos e até alguns anos atrás publicamos ainda alguns trabalhos juntos.

Vamos as suas perguntas específicas:

1. As coisas mais relevantes que eu deva conhecer sobre os processos burocráticos na área acadêmica.

Existe um livro super legal do Professor Leonardo Monastério que trata de vários tópicos que podem te interessar:
MONASTERIO, L. M. Manual de Sobrevivência na Universidade: da graduação ao pós-doutorado. Brasília: Edição do autor. 2013.

2. Áreas de pesquisa na área de Matemática que estão mais "viáveis" atualmente, com maior visibilidade.

Eu acho que essa pergunta é quase impossível de ser respondida (mas talvez outra pessoa talvez pense diferente). Como responder uma pergunta: O que é relevante mais relevante Sistemas Dinâmicos, Topologia, Geometria ou Álgebra? Hoje em dia o grau de especialidade em matemática é tão grande que provavelmente um matemático de uma área nem conseguirá entender os resultados ou a relevância dos resultados de outra áreas. Além disso, existem muitas subdiviões e intersecções que tornam praticamente impossível comparar. Por exemplo, sistemas dinâmicos é super dependente de topologia. Além disso, existe topologia-algébrica, geometria algébrica.

Talvez a pergunta mais relevante seja: "Eu gostaria de estudar XXX, para onde devo ir?, onde XXX é uma área super geral da matemática, que você goste. Ou Estou fazendo doutorado na instituição XXX, qual a área mais produtiva dessa instituição?

3. Se existe a possibilidade de entre o fim da minha graduação de já viabilizar um mestrado e como funciona o processo de admissão.

Normalmente, a seleção em matemática é baseada principalmente em Histórico e Cartas de Recomendação (diferente de economia por exemplo que tem uma prova específica fornecida pela ANPEC). Provavelmente, se você tiver notas muito boas e boas experiências na graduação que chame atenção de vários professores de seu departamento, será natural conseguir uma vaga em uma boa instituição.

Eu me lembro que meus orientadores de Iniciação em Matemática Wilton Oliver e Aron Simis (eu perdi o contado com eles e acho que eles já se aposentaram, pois já estão com mais de 70 anos) faziam muito propaganda de carreira acadêmica em matemática. Eu não fiz mestrado em Matemática, mas parecia natural se continuasse trabalhando com eles ir para o IMPA (que era onde eles tinham mais contato naquela época)

...