Primeira vez aqui? Seja bem vindo e cheque o FAQ!
x

Como o uso do Qualis pela CAPES distorce incentivos relacionado à produção científica brasileira?

+1 voto
39 visitas
perguntada Mar 6, 2015 em Gestão Acadêmica por danielcajueiro (5,081 pontos)  
Compartilhe

1 Resposta

0 votos
respondida Mar 9, 2015 por danielcajueiro (5,081 pontos)  

Para deixar claro: O qualis é sistema de avaliação de pesquisa onde associa cada artigo em uma revista a um determinado número de pontos.

O qualis distorce o sistema de várias formas. De fato, numerologia como aquela apresentada pelo qualis atrapalha mais do que ajuda. Por que?

1) É muito difícil comparar áreas mesmo dentro de uma grande área;

2) Sugere que por exemplo 3 publicações do tipo B1 valem mais do que uma do tipo A1.

3) Em quase nenhuma situação consegue ranquear dois pesquisadores. Mesmo na situação em que dois pesquisadores são da mesma área e sempre publicam na mesma revista, é difícil dizer se o sistema funciona corretamente. A aceitação de um artigo em uma revista depende de muitas variáveis não relacionadas com a qualidade do artigo.

4) O qualis reflete escolhas políticas dentro de uma área, pois ele determinará como parcelas de orçamento público de pesquisa será dividido e a avaliação do departamento que influenciará na qualidade dos novos alunos. Em reunião para escolhas de qualis, já ouvi todo tipo de absurdo, entre eles que artigos de livros publicados pelo próprio programa deveriam valer mais do que artigos publicados por sociedades importantes da área.

5) Pesquisa científica transcende áreas e o qualis sugere que pesquisa que não realizada dentro da sua própria área tem menos valor ou não vale nada, pois tudo se resume a avaliação de revistas onde os artigos são publicados. Exemplos de pesquisa de uma área que depende de outras áreas: Como pensar em Macroeconomia (neoclássica) desenvolvida hoje, sem pensar em Programação Dinâmica? Programação Dinâmica foi desenvolvida na Engenharia. Como pensar em problemas de interação social (na linha do Brock-Durlauf), sem os modelos de Ising desenvolvidos na física-estatística? Como pensar na Econometria, sem os metodos desenvolvidas na Estatística e na Engenharia?

...