Primeira vez aqui? Seja bem vindo e cheque o FAQ!
x

Econofísica pode realmente contribuir com economia e finanças? Que cuidados eu devo ter antes de iniciar minha pesquisa?

+2 votos
142 visitas
perguntada Abr 18, 2015 em Física por danielcajueiro (5,171 pontos)  

Essa é o tipo de pergunta relevante que deveria ser feita por um aluno de física.

Compartilhe

1 Resposta

0 votos
respondida Mai 29, 2015 por danielcajueiro (5,171 pontos)  

Eu pessoalmente gostaria de expressar minha resistência em relação ao jargão "Econofísica" criado pelo professor Eugene Stanley da Universidade de Boston. Se o que estiver sendo desenvolvido for algo relevante para teoria econômica, não precisa ser chamado de econofísica, mas de economia. Se não for relevante para economia, possivelmente também não é relevante para a física e provavelmente não deveria ser desenvolvido (veja por exemplo essa outra pergunta).

Eu acredito que sim, pode haver contribuição em algumas áreas específicas principalmente aquelas que incluam muita heterogeneidade e interação entre agentes, que são fenômenos difíceis de modelar utilizando teoria econômica tradicional.

Eu consideraria as seguintes etapas antes de iniciar um trabalho de econofísica:

(1) Formular uma pergunta relevante. Se você não tem uma pergunta relevante em economia, você não precisa de econofísica para responder.

(2) Checar quais dificuldades a teoria econômica convencional tem para resolver.

(3) Propor um modelo para tentar lidar com o problema.

Vale a pena dar uma olhada nas críticas existentes a econofísica:

Gallegati, Mauro; Keen, Steve; Lux, Thomas; et al. Worrying trends in econophysics. Physica A v.370, p. 1-6, 2006.

comentou Ago 11, 2015 por Marcelo B. Ribeiro (66 pontos)  
editado Ago 12, 2015 por Marcelo B. Ribeiro
Tenho uma visão diferente. A economia se desenvolveu por meio de uma proposta metodológica distinta da física, então quando os físicos começaram a se ocupar de problemas econômicos eles passaram a atuar nesses problemas usando uma abordagem metodológica efetivamente diferente, ou seja, a da física. Assim, econofísica não se confunde com economia no sentido metodológico e por isso a primeira precisa ter um nome distinto.

Aqui vale um exemplo histórico. A astronomia existe desde a antiguidade onde ela se confundia com a astrologia. Com o advento da ciência moderna inaugurada com a Renascença, a astronomia passou a ter uma caráter científico e se distanciou da astrologia. Quando no século 19 os físicos começaram a usar métodos da física para estudar fenômenos astronômicos, nasceu a astrofísica, que era então metodologicamente diferente da astronomia, sendo que ambas já não tinham mais nenhuma interseção com a astrologia. O posterior desenvolvimento tanto da astronomia quanto da astrofísica colocaram ambas em uma situação em que hoje a diferença é apenas de área de estudo devido a uma certa inércia terminológica. Assim problemas ligados a órbitas de planetas são chamados de astronômicos, enquanto que o estudo da evolução das estrelas são considerados astrofísicos. Com o advento das sondas espaciais essa diferença tornou-se ainda menos distinta a ponto de hoje se utilizar os dois termos quase que como sinônimos um do outro na maioria das vezes. É comum hoje se usar o termo astronomia quando se fala de dados obtidos via telescópios e sondas espaciais de objetos astronômicos como planetas e estrelas, enquanto que a análise é comumente chamada de astrofísica. Mas, a diferença é tão tênue que hoje uma das principais revistas científicas mundiais da área se chama Astronomy & Astrophysics, o que mostra que ambas estão em patamar similar e se diferem apenas no uso via inércia terminológica.

Uma situação semelhante ocorre entre a geologia e geofísica, que se diferenciam via o tipo de problemas que abordam, mas uma complementa a outra. Da mesma forma isso ocorre entre a biologia e a biofísica. Mas, os termos geofísica e biofísica estão hoje consolidados porque ambas já atingiram sua maturidade pois nasceram ao final do século 19. Já a econofísica é muito nova e, portanto, é natural que enfrente resistências.

A econofísica é hoje diferente da economia pois físicos são formados e pensam diferente dos economistas. Pode ser que o futuro desenvolvimento de ambas as aproximem de forma a que elas se tornem algo parecido com suas "irmãs gêmeas" mais antigas, ou seja, astronomia e astrofísica, geologia e geofísica e biologia e biofísica. Mas, isso exigirá tempo e, portanto, entendo que o termo econofísica é apropriado. Econofísica não pode ser confundida com economia pois embora abordem os mesmos problemas elas são áreas metodologicamente distintas.

Sugiro os seguintes trabalhos como referência:

- C. Schinckus, "Econophysics and economics: sister disciplines?", American Journal of Physics, 78 (2010) 325-327

- S. Drakopoulos & I. Katselidis, "From Edgeworth to econophysics: a methodological perspective", Journal of Economic Methodology, 22: 1 (2015) 77-95
...