Primeira vez aqui? Seja bem vindo e cheque o FAQ!
x

Qual a proposta da área Teoria da Decisão em economia?

+3 votos
148 visitas
perguntada Mai 27, 2015 em Economia por danielcajueiro (5,171 pontos)  
Compartilhe

1 Resposta

+3 votos
respondida Mai 27, 2015 por Pietro Ribeiro (426 pontos)  
selecionada Mai 27, 2015 por danielcajueiro
 
Melhor resposta

A Teoria da Decisão tem por objetivo analisar e modelar axiomaticamente o comportamento de um agente (Teoria da Decisão Individual) ou de coletivos (Teoria da Decisão Social ou Teoria da Escolha Social).

Existem três formas básicas e inter-relacionadas de modelar as escolhas dos agentes. Dado um conjunto de objetos, X, podemos modelar essas escolhas através de:

1) Correspondências de escolha: define-se uma correspondência no conjunto das partes de X que associa a cada subconjunto de X (com exceção do conjunto vazio) os elementos que são escolhidos naquele subconjunto.

2) Preferências: postula-se que cada agente tem uma relação binária em X que ordena os objetos de X de acordo com os gostos do indivíduo ou do coletivo.

3) Utilidade: postula-se a existência de uma função de X nos reais que cumpre uma função similar à da relação de preferência.

Como não conseguimos observar diretamente as preferências dos agentes (ou de coletivos), costuma-se tomar como ponto de partida um conjunto de axiomas de racionalidade (ou de caráter ético-normativo) impostos sobre a correspondência de escolha, já que podemos observar (através de experimentos, por exemplo) as escolhas feitas pelos agentes. Depois disso, busca-se racionalizar a correspondência de escolha via uma relação de preferência. Por fim, busca-se uma representação quantitativa (i. e. via função de utilidade).

Existem diversos tipos de sistemas axiomáticos que buscam modelar o comportamento dos agentes econômicos. Esses tipos são conhecidos informalmente como "mundos". Em alguns desses mundos, as decisões são tomadas desconsiderando qualquer tipo de incerteza, em outros considera-se apenas incerteza objetiva (risco), em outros ainda incerteza subjetiva, e por aí vai.

As aplicações da área podem ser divididas em aplicações descritivas (i. e. busca-se modelar como os agentes de fato decidem e, portanto, nessas aplicações, os axiomas adquirem caráter descritivo) ou em aplicações normativas (i. e. como os agentes deveriam decidir em uma situação em que se suponha a aplicabilidade dos axiomas). É importante notar que a diferença entre esses tipos de aplicação não é parte do sistema axiomático em si, mas faz parte do uso que se dá ao mesmo. O mesmo modelo de comportamento do consumidor, por exemplo, pode ser utilizado para descrever em uma situação, e como guia de conduta em outra. É importante, sempre que possível, entender essa distinção e não confundir os tipos de aplicação (o que não é tão simples quanto parece!).

Quem se interessar, as melhores introduções ao tema são:

Teoria da Decisão Individual - "Notes on the Theory of Choice" (David Kreps)

Teoria da Decisão Social - "Social Choice and Individual Values" (Kenneth Arrow)

...